Meio Ambiente discute sucateamento dos jardins zoológicos brasileiros

A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados fará audiência pública hoje para discutir o sucateamento dos jardins zoológicos brasileiros. A audiência pública foi pedida pelo deputado Marcelo Álvaro Antônio (PR-MG).

Além de denunciar o atual quadro de sucateamento dos zoológicos, o deputado quer aproveitar a ocasião para difundir novos conceitos sobre espaços de cativeiro de animais.

Segundo Marcelo, os zoológicos podem servir de apoio e referência no tratamento e nos cuidados com os animais, inclusive aqueles vítimas de tráfico, atropelamento e queimaduras.

Infraestrutura
“É notório que, em todo o Brasil, os zoológicos passam por um processo de sucateamento muito grande. Falta um pouco de infraestrutura e, muitas vezes, de verbas, o que leva até mesmo a maus-tratos dos animais que estão ali”, afirma o parlamentar.

“A gente tem a preocupação de mudar esse conceito de zoológico como exposição do animal. A gente entende que os zoológicos podem ter um conceito muito mais evoluído, que sirva como um santuário ou local onde as pessoas tenham acesso para aprender sobre os animais, mas sem aquela exposição cruel que é feita nos dias de hoje”, acrescenta Marcelo Álvaro Antônio.

O debate na Câmara acontece em meio à quarta edição do Acampamento Nacional em Defesa dos Animais. Ao longo da semana (de 7 a 10/8), os ativistas da causa animal vão ocupar o gramado da Esplanada dos Ministérios, em Brasília, a fim de pressionar deputados e senadores a votarem projetos de lei sobre o tema.

Convidados
Foram convidados para participar da audiência:

  • Roberto Cabral Borges, coordenador de Operações de Fiscalização da Diretoria de Proteção Ambiental do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama);
  • Frank Alarcón, biólogo e sócio fundador do Instituto Luisa Mell de Assistência aos Animais e ao Meio Ambiente;
  • Cláudio Hermes Maass, biólogo, presidente da Sociedade Brasileira de Zoológicos e Aquários (SZB) e representante do Zoo Pomerode;
  • Luiz Tarcísio Mossato Pinto, presidente da Associação de Entidades de Meio Ambiente (Abema); e
  • Beatriz Emilia Bartoly, advogada e diretora de ensino, pesquisa e extensão da Associação Brasileira de Advogados (ABA).
Reportagem – José Carlos Oliveira
Edição – Newton Araújo
Extraído de Agência Câmara

Deixe uma resposta

Top

Solicite uma cotação

Confira nosso diferencial de preços de itens importados e certificados.